Kyma em Jardim de Inverno


Foi mais uma sessão de “Ler Dom Quixote”, o excelente programa da responsabilidade deste Teatro São Luiz, comissariado por Teresa Albuquerque e Alvaro García de Zúñiga. Ontem, além da leitura habitual, ouviu-se muita música no Jardim de Inverno. 
Em primeiro lugar, ouviu-se e falou-se da música do tempo de Cervantes, numa viagem esplendidamente guiada por Rui Vieira Nery.  
Depois deu-se um salto no tempo para ouvir a Teresa Albuquerque que fez, ela própria, assim, de viva voz, explodir os (algo)ritmos da moldura sonora que concebi para esta sessão. Moldura feita de uma síntese que misturou as palavras de Cervantes com os cliques e espirais sonoras do Kyma, enquanto, lá longe, as vozes cerzidas por D. Pedro de Cristo —um contemporâneo de Cervantes vindo de Coimbra— juntavam a perspectiva de um outro tempo a este tempo que é o nosso.



(Veja aqui o programa desta sessão).

Comentários

  1. O Alvaro deixou-nos entretanto. Fisicamente. Ficou uma marca no meu coração para sempre. O meu amigo mais recente partiu. A marca dele ficará até que eu vá ter com ele e finalmente nos possamos rir de toda esta "realidade"...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigado pelo seu comentário.

Mensagens populares deste blogue

Acasos felizes que geram ECOS

Tocar

Não me imagino, também eu, a viver de outra forma...